EMAM inicia curso para PJC e destaca momento favorável para candidatos à Segurança Pública

A Escola da Magistratura Mato-grossense (EMAM) iniciou na quinta-feira (1º de março) mais um curso preparatório para concurso de investigador e escrivão da Polícia Judiciária Civil. Cerca de 80 alunos compareceram ao primeiro dia dos próximos três meses de estudos.

Na ocasião, o momento favorável para abertura de vagas foi objeto de discussão. A aula inaugural ocorreu sob direção do professor e coordenador do curso, Bruno Lima Barcellos, que comentou sobra a estrutura ofertada pela EMAM, além da excelência dos professores. Ele destacou ainda a localização privilegiada da escola, próximo ao Parque das Águas e região do Centro Político Administrativo.

“Nós temos os melhores professores. Eles estão ministrando aulas há algum tempo. Todos com ótima aceitação dos alunos, boa didática, e reciclagem constante. Temos delegados, defensores, juízes, professores de português, história e geografia. Tudo moldado para uma intensa preparação. Estamos estudando com base nos últimos editais e suas respectivas bancas”, comentou Bruno Barcellos.

O juiz Jones Gattas Dias, diretor geral da EMAM, também compareceu ao primeiro dia de aula, trazendo informações relevantes aos concurseiros. Segundo Gattas, o estágio político e econômico brasileiro aponta um futuro próximo com muitas vagas.

“O momento é oportuníssimo. Quem quer ingressar nessa área vê um cenário muito favorável. Serão abertas várias vagas para a segurança pública. E como se preenche isso? É com concurso. O país vai precisar investir em segurança nos próximos anos e um curso como esse é raiz de preparação dos candidatos. Para quem quer ingressar na carreira policial este é o momento certo”, afirmou.

João Guilherme assistiu a primeira aula antes mesmo de concretizar sua inscrição. O concurseiro se apoia nas expectativas futuras para aprofundar os estudos. “É evidente que teremos concursos para a Segurança Pública. Vejamos o recente Ministério Extraordinário da Segurança criado por uma medida provisória do presidente da República”, comentou.

As inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas na secretaria da EMAM. Para mais informações o telefone é 3631-4252 e o email secretaria@emam.org.br também está disponível.

Confira o quadro de professores:

- Bruno Lima Barcelos (coordenador)

- Cleide Regina (defensora pública e professora de Legislação Penal Extravagante)

- Eduardo Calmon (juiz e professor de Direito Administrativo)

- Cláudio Alvarez Santana (delegado e professor de Processo Penal)

- Laila Allemand (advogada e professora de Direito Penal e Legislação Penal Extravagante)

- Professor Neto (Direito Constitucional)

- Valerio Mazzuoli (advogado e professor de Direitos Humanos)

- Else Cavalcante (professora de História)

- Marcelo Alonso (professor de Geografia)

- Anderson Garcia (delegado e professor de Estatuto da PJC)

- Douglas Remonat (professor de Filosofia e Ética)

- Guilherme Facchineli (professor de Legislação Extravagante)

- Marcel Oliveira (professor de Penal)

- Professor Lucilo (Legislação Penal Extravagante)

- Joaquim Leitão Júnior (Legislação Penal Extravagante)

- Henrique Castelo Branco (professor de Português)

- Eduardo Ormond (professor de Informática)